Plano de Manejo e Programa de Educação Ambiental do Parque Estadual do Desengano – PED, Macaé, RJ (2001)

Cliente: El Paso Rio Claro Ltda./SEMADUR/FEEMA/IEF-RJ


Prestação de serviços especializados em consultoria ambiental, objetivando o Gerenciamento Ambiental relativo ao Acompanhamento da Elaboração do Plano de Manejo e Implementação do Programa de Educação Ambiental do Parque Estadual do Desengano (PED), com área de 22.400 hectares, incluído no Plano Ambiental para a implantação da Usina Termoelétrica de Macaé, localizada no Município de Macaé.
O Parque Estadual do Desengano abrange área de 22.400 hectares e constitui o último remanescente contínuo de Mata Atlântica em ampla região, compreendendo os municípios de Santa Maria Madalena (na região serrana), Campos e São Fidélis (no Norte Fluminense).  O principal objetivo é promover atividades de educação ambiental, conscientizando a população sobre a importância da preservação do maior índice de biodiversidade em Mata Atlântica do Estado do Rio de Janeiro, pela riqueza de sua fauna e flora.   
Foi elaborado o Plano de Manejo, compreendendo a implantação de infraestrutura física, alocação de recursos humanos e fornecimento de equipamentos no desenvolvimento de 06 (seis) subprojetos: Gestão e Administração, Plano Diretor, Estruturação do Parque, Prevenção a Incêndios Florestais e Vigilância Comunitária, Comunidade Sustentável e Divulgação Institucional.
O gerenciamento ambiental foi realizado no âmbito do instrumento público de Convênio firmado entre a El Paso Rio Claro Ltda., a Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (SEMADUR), a Fundação Estadual de Engenharia do Meio Ambiente (FEEMA) e a Fundação Instituto Estadual de Florestas (IEF/RJ). Compreendeu os seguintes serviços:
  • Elaboração do Sistema de Informações Geográficas (SIG-PED);
  • Elaboração de campanhas educacionais junto às associações de lavradores e moradores e rede escolar do entorno da área do Parque;
  • Treinamento e capacitação de pessoal para prevenção contra incêndios florestais e substituição de vegetação de risco, propondo um sistema de vigilância contínua com incursões em trilha e implantação de pontos de observação;
  • Promoção de atividades de estimulação a geração de trabalho e renda nas pequenas localidades urbanas situadas na periferia do Parque, vinculadas ao turismo e lazer;
  • Elaboração do Plano de Divulgação Institucional, compreendendo a produção de folhetos e cartazes para conscientização da preservação ambiental do Parque, incluindo o muriqui (Brachytelis arachnoides), o maior primata das Américas.
Copyright 2014 - Ecologus Engenharia Consultiva. Todos os direitos reservados.